Aos 49 anos, Müller volta ao futebol para atuar na quarta divisão paulista

Antônio Strini, do ESPN.com.br
Reprodução TV
Bola da Vez com Muller
Müller volta aos campos na 4ª divisão paulista

Atacante consagrado nos anos 1990, tetracampeão mundial com a seleção brasileira, Müller resolveu voltar aos gramados 11 anos depois de se aposentar.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, nesta sexta-feira, o ex-jogador de São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians, Santos, Torino e outros confirmou que vai jogar pelo Fernandópolis Futebol Clube, time que atuará na quarta divisão do Campeonato Paulista.

A história começou com outro ex-atacante, Alex Dias, amigo de Müller, que o colocou em contato com o presidente do Fefecê, Jerry Falcão. A jogada de marketing, como o próprio novo-velho jogador contou, o agradou, e ele vai atuar outra vez.

"Ele quer que eu jogue depois de velho (risos). Vou jogar uns 30 minutos, de vez em quando. Não posso jogar toda rodada, tem um marketing por trás. É uma coisa inusitada, nova, vai ser algo bem light, não posso treinar todo dia. Será sempre de acordo com a minha condição física no momento", afirmou Müller, que atuou pela última vez em 2004 pelo Ipatinga.

"Estamos muito felizes não apenas por tê-lo ao nosso lado, mas também por possibilitar a volta de um grande jogador aos gramados. O nome dele tem um peso muito grande em nível mundial e com certeza nos ajudará bastante. Será nosso garoto-propaganda além de um reforço dentro de campo. Quero aproveitar ao máximo a vinda dele, que ocorrerá após as festividades de Carnaval", falou o presidente Jerry Falcão ao RegiãoNoroeste.com.

"Alex Dias, parceiro, amigão, ele que conversou com o pessoal lá, e o presidente se interessou. A resenha foi essa, entendeu? Conversei com o presidente por telefone e acertamos tudo", disse o bicampeão mundial pelo São Paulo.

Müller vai atuar por três meses, sendo bancado por um patrocinador, e disse ainda não saber quando vai ser sua apresentação no Fernandópolis: "Deve ser ainda neste mês".

O atacante também falou que, após essa volta aos campos, quer manter o foco para voltar a trabalhar como técnico ou dirigente: "Depois disso, a tendência é ser treinador ou diretor de um time. Se possível, volto para o Grêmio Maringá, tenho carinho por tudo lá, é minha casa".

Divulgação - Fefece
Presidente do Fernandópolis, Jerry Falcão, com a camisa 7 para Müller
Presidente do Fernandópolis, Jerry Falcão, com a camisa 7 para Müller